POESIA/ Ode a uma árvore

Entre as folhas

Observo as nuvens no céu azul
Que mudam de forma lentamente
Ora é uma ave de asas abertas
Ora uma imensa serpente
De presas mortíferas

Os pássaros pousam
Nos braços estendidos
Do amor de minha vida
E o vento acompanha
O seu ritmo numa dança harmoniosa
Sinto um pouco de ciúme
Mas compreendo que para
Ser uno é preciso ser um todo

Escrevo crônicas
E poemas a sua sombra
Conto estórias
E esvazio uma garrafa de vinho
Na companhia de um amor sincero

Entre as folhas

Os dias seguem
E as flores crescem
Tenho manhãs, tardes
E noites somente para mim

Num abraço forte
Sinto-me protegido
As tormentas do dia-a-dia
Deixam de fazer sentido

Entre as folhas

Na sua sombra
Vivo dias de extrema beleza
E meus sonhos
Aproximam-se do presente momento
Faço parte de um mundo
Que a escuridão predomina
E as pessoas derramam sangue alheio
Mas a partir do momento que
Descobrimos quem nós somos
Descobrimos um caminho só nosso

Anúncios

4 comentários em “POESIA/ Ode a uma árvore”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s